Festa Literária
Internacional de Paraty
 
Flipinha FLIPINHA Patrocinadores

14/07/2016

 

Operação Flipinha: Autores visitam escolas de Paraty e região durante a Flipinha 2016

Expandir o alcance da literatura para além de espaços centrais de Paraty, como a Praça da Matriz e a Casa da Cultura Câmara Torres, é também um dos objetivos da Flipinha. Não à toa, realiza-se todo o ano a Operação Flipinha, uma visita dos autores convidados a escolas das zonas costeiras e rurais da região.

Como parte da atividade, professores e coordenadores recebem o Manual da Flipinha, material com conteúdo sobre os escritores e ilustradores, para, a partir daí, trabalhar as obras literárias em sala de aula. Os alunos, que também têm contato com os livros – doados por editoras parceiras –, criam desenhos e apresentações inspirados pelas histórias dos convidados. O ponto alto dessa ação é a visita dos autores às escolas, quando eles podem assistir ao que foi preparado, assim como conversar com as crianças sobre as curiosidades do processo da criação literária.  

Foi assim que os estudantes da Escola Municipal Maria Jácome de Melo, no bairro do Corisco, em Paraty, descobriram a real história do “Pum”, cachorrinho retratado pela escritora Blandina Franco e pelo ilustrador José Carlos Lollo, em Quem soltou o Pum (Companhia das Letrinhas, 2010). Os autores contam que Enio, o verdadeiro nome de Pum, era um cachorro da família que de tão mal cheiroso foi apelidado assim. “Nossa inspiração vem de todo o lugar. As ideias surgem quando a gente observa o mundo ao nosso redor, da mesma forma que aconteceu com o Pum”, revelaram às crianças.

O contato próximo com as escolas se mostrou transformador para os autores. “Essa é uma experiência que levamos para nós mesmo, não necessariamente para nossas obras. Não adianta ficar imaginando o que a criança pensa, é preciso ter contato para entender melhor”, conta Lollo.

Lázaro Ramos no Quilombo

O ator e escritor Lázaro Ramos visitou a escola do Quilombo do Campinho da Independência, nos arredores de Paraty. Apesar da atividade não ter sido programada com antecedência como em outros casos, professores e alunos desenvolveram textos a partir da biografia do autor. Na conversa com os estudantes, Lázaro contou de sua experiência como escritor e rememorou lembranças da época de escola. Os estudantes leram trechos de livros do convidado e levantaram questões sobre o processo de criação literária.

O autor visitou também pontos emblemáticos do Quilombo. Ele conheceu a casa de farinha, o campo de futebol e ouviu as histórias dos moradores sobre o local. Uma roda de conversa formou-se com pais e professores da comunidade, quando foram levantadas questões sobre a educação quilombola e as ações feitas para preservar a tradição do local. "A representatividade importa muito. Eu lembro de me sentir perdido na época de escola, estudando todas aquelas pessoas com quem eu não tinha conexão nenhuma”, contou aos moradores.  

Operação Flipinha

Os alunos da educação infantil da Escola Pingo de Gente I receberam o músico e escritor Estêvão Marques com a apresentação da música Inventando Verdade, desafio proposto pelo autor que compôs parte da canção e pediu aos estudantes que completassem o restante. Patricia Auerbach contou histórias aos pequenos do pré-escolar Pingo de Gente II, Alexandre de Castro assistiu a uma apresentação de teatro com personagens de seus livros na Escola Municipal Parque da Mangueira e a dupla Palavra Cantada foi recebida com um verdadeiro show na Escola de Educação Infantil e Creche Municipal Dercyneide O. D. C. Medeiros. 

Adriana Carranca, Aline Abreu, Ana Luísa Lacombe, Aurélio de Macedo, Angela-Lago, Celso Sisto, Christina Fausto, Eliane Potiguara, Ernani Ssó, Laura Castilhos, Marina Miyazaki Araújo e Selma Maria também participaram de visitas às escolas da região. Ao todo, 22 Operações foram organizadas. 


Imprima esta página

Envie para um amigo

 

Realização
Associação Casa Azul