Festa Literária
Internacional de Paraty
 
Flipinha FLIPINHA Patrocinadores

Operação Flipinha: Autores visitam escolas de Paraty e região durante a Flipinha 2016
Expandir o alcance da literatura para além de espaços centrais de Paraty, como a Praça da Matriz e a Casa da Cultura Câmara Torres, é também um dos objetivos da Flipinha.
Último dia: Ciranda dos Autores encerra com Guto Lacaz, Selma Maria e Celso Sisto
Show do Zoando Som, contação de histórias e o musical A volta do malandro encerraram a programação da Flipinha 2016!
Quinto dia: Conversas da Flipinha debatem o espírito da literatura infantil
Alexandre de Castro Gomes e Ernani Ssó desmentem que livro para criança deve ter uma moral. Já Maurício Meirelles e Odilon Moraes conversam sobre viver a realidade através da leitura.
Quarto dia: Flipinha traz Palavra Cantada, Estêvão Marques e brincadeiras com labirintos lúdicos
Na Tenda da Biblioteca, Blandina & Lollo e Mell Brites convocaram os pequenos a produzir uma história conjunta na oficina Cobertura Jornalística da Flipinha.
Terceiro dia: Lázaro Ramos, Palavra Cantada, Angela-Lago e outros convidados participam da abertura da Ciranda dos Autores
Na Praça da Matriz, aconteceu também uma extensa programação com contações de histórias, shows, oficinas e Rodas de Conversa.
Segundo dia: Programação Cultural e Rodas de Conversa começam na Flipinha
Roda de tambores infantis e conversas com as autoras Yasmin Ziganshin e Raquel Matsushita marcam a quarta-feira.
Primeiro dia: Flipinha tem Maracatu na Praça e apresentações na Casa da Cultura Câmara Torres
Começou a ocupação da Flipinha 2016 no Centro Histórico de Paraty!
Flipinha 2016: Confira os detalhes das atrações culturais desta edição
Brincadeiras, oficinas, bate-papos literários, contações de histórias, shows e esquetes teatrais são algumas das atividades realizadas.
Flipinha 2016: Rodas de Conversa aproximam autores e crianças na Tenda da Biblioteca
Além de encontros com escritores e ilustradores da literatura infantil e juvenil, a programação abriga lançamentos de livros dos gêneros.
Flipinha 2016: Atividades de mediação de leitura acontecem todos os dias
Os pequenos leitores podem participar das mediações nos Pés-de-livro e na Tenda da Biblioteca, localizados na Praça da Matriz durante a Flipinha.
Flipinha 2016: Conheça os convidados da Ciranda dos Autores
A programação acontece de 30 de junho a 3 de julho, na Casa da Cultura Câmara Torres.
Flipinha 2016: Escolas, ONG’s e outras instituições de Paraty participam da programação
Neste ano, os estudantes desenvolvem espetáculos de dança, música e poesia, enquanto os jovens velejadores do Instituto Náutico de Paraty participam da 11º Regata da INP-Flipinha
Flipinha 2016: Convidados da Ciranda dos Autores visitam escolas paratientes na Operação Flipinha
Catorze escolas de Paraty e região recebem os escritores e ilustradores da Flipinha durante a Festa
Flipinha 2016 ocupa Paraty com encontros literários, oficinas e outras atividades culturais
Programação voltada às crianças acontece de 28 de junho a 3 de julho
Flipinha 2016: Belita Cermelli conta as novidades da programação desta edição
Confira a entrevista ao vivo da responsável pela direção da Flipinha concedida à TV Rio Sul.
Flipinha 2016: Baixe aqui o Manual com conteúdo sobre os autores
O material apresenta os escritores e ilustradores convidados para a Ciranda dos Autores em 2016.
Flipinha 2016: Formação de mediadores de leitura começa em Paraty
Os mediadores formados participam das atividades oferecidas pela Biblioteca Casa Azul durante a Flip e nas concorridas sombras dos Pés-de-livro na Praça da Matriz.
Curso de texto como prática social (março a julho | agosto a novembro)
O curso convoca os alfabetizadores ao debate sobre a aplicação do texto, escrito ou oral, na construção da cidadania.
Curso de diálogos com a educação (março a julho | agosto a novembro)
Propõe momentos e vivências reflexivas acerca da amplitude da Educação e sua potência.
Curso de filosofia da educação (março a julho | agosto a novembro)
A aula consiste na reflexão sobre temas relacionados ao papel do professor alfabetizador na sociedade. Utiliza-se a ferramenta do audiovisual para buscar os temas irradiadores para as discussões.
Mediação de leitura em espaços sociais (início em setembro)
A Biblioteca Casa Azul reinicia, em setembro, sua programação permanente de mediação de leitura na Santa Casa de Paraty (parceria com a Secretaria Municipal de Saúde). Além disso, a outra novidade adorável é que teremos mediação no Asilo e na APAE.
Oficina de artes para crianças (março a julho | agosto a novembro)
Toda terça-feira, na Biblioteca Casa Azul. Venha fazer parte dessa aventura!
Estudos para o ENEM (março a julho | agosto a novembro)
Preparação para o ENEM, realizado no segundo semestre de agosto a novembro para alunos do terceiro ano do ensino médio das escolas públicas.
3/07 - Carroça de Mamulengos apresenta Felinda
O grupo A Carroça de Mamulengos – do Instituto Gandarela e patrocínio da Petrobras, apresentou o espetáculo “Felinda”, neste sábado, 4, na Tenda da Flipinha.
4/07 - Flipinha contou com mesas de políticas públicas
A programação da Flipinha deste ano contou com algumas mesas de Políticas Públicas, que aconteceram na Casa da Cultura e no salão nobre do Paço Municipal. Uma dessas mesas teve como tema principal o “Incentivo à Cultura”, que abordou diversas pautas, como “A Cultura Viva (MinC)”.
3/07 - Operação Flipinha leva Rita Carelli à Barra Grande
A autora contou histórias sobre a sua infância passada em uma aldeia indígena, para cerca de 200 alunos.
3/07 - Literatura por vários ângulos, por Ondjaki e Simone Matias
A mesa “A literatura por vários ângulos” aconteceu na sexta, dia 3, com a participação dos autores Simone Matias e Ondjaki e mediação de Volnei Canônica.
3/07 - Operação Flipinha levou Dilan Camargo à Mangueira
A escola municipal Parque da Mangueira recebeu pela segunda vez a visita do autor Dilan Camargo, na sexta, dia 3.
3/07 - Um papo com Luiz Ruffato
Pelo segundo ano consecutivo na Flipinha, Luiz Ruffato bateu um papo com a gente após a mesa “Quando ficção e realidade se misturam”, que aconteceu na quinta, dia 2.
3/07 - Campinho da Independência recebeu Luciana Sandroni
A Operação Flipinha não parou na sexta, dia 3. A autora Luciana Sandroni foi recebida pelos alunos do maternal ao 5º ano, da escola do Campinho da Independência.
3/07 - “Um exercício de liberdade e paixão pelas palavras.”
A Escola Pequenina Calixto recebeu nesta sexta, 3, a visita de Stella Maris Rezende, como parte do programa Operação Flipinha, que descentraliza a programação da Flip, levando os autores até as crianças.
3/07 - Escola municipal de Trindade recebeu Odilon Moraes.
Os alunos encantaram o autor com as apresentações de seus trabalhos inspirados nas obras de Odilon, que, além de mediar a leitura de seu último livro, “Lá e aqui”, contou algumas histórias sobre sua vida pessoal e profissional.
2/07 - "Só se faz bem aquilo que se faz com amor"
Na última quinta, 2, as escolas municipais da Barra Grande e da Graúna receberam o autor Tino Freitas, como parte do programa “Operação Flipinha”.
2/07 - A multiplicidade do olhar, pelos olhos de Dilea Frate e João Carrascoza
A segunda Ciranda dos Autores da quinta-feira, dia 2, na tenda da Flipinha, trouxe como tema “A Multiplicidade do olhar”. Os autores convidados foram Dilea Frate e João Carrascoza, mediados por Ana Claudia Ramos.
2/07 - "A literatura infantil passa pelo afeto"
Na quinta, dia 2, a autora Dilea Frate fez uma visita à escola municipal Casa da Criança, como parte do programa Operação Flipinha. Os alunos e professores se reuniram com os grupos da E.M. Guiomar S. Marques e da E.M. João Apolônio, para receber a escritora, que está em sua primeira visita a Paraty.
2/07 - Literatura sem fronteiras, com Rita Carelli e Ondjaki
Na quinta-feira, 2, aconteceu na Casa da Cultura a mesa "Literatura sem fronteiras", com os autores Ondjaki e Rita Carelli, com mediação de Cristiano Recksziegel. Ondjaki é escritor de poemas e contos, ganhador de vários prêmios. Rita Carelli também é escritora e acaba de iniciar sua carreira com a publicação de uma coleção de livros em edições bilíngues.
2/07 - Memória e Invenção foi o tema da primeira mesa da Flipinha
As convidadas foram as autoras Luciana Sandroni e Stella Maris, que debateram sobre as diferenças entre os livros totalmente fictícios e os baseados em memórias.
2/07 - "O livro é o amigo que não pede nada em troca"
A manhã das crianças da Escola Municipal Parque da Mangueira foi especial no segundo dia de Flip, 2 de julho. O escritor Dilan Camargo, que tem mais de 20 livros publicados e 30 anos de carreira, fez uma visita à escola, como parte da Operação Flipinha.
Programação das Mesas de Políticas Públicas
Encontros com o intuito de discutir o panorama da leitura literária no país e a formulação de políticas públicas. A Flip é um espaço fundamental para esse tipo de discussão, uma vez que possui um programa permanente de formação de leitores ao longo do ano e que, nos cinco dias do evento, reúne muitos convidados envolvidos com a questão. CONFIRA A PROGRAMAÇÃO!!
1/07 - Carroça de Mamulengos dá pontapé inicial à Flipinha
Iniciando as atividades da Flipinha, o grupo Carroça de Mamulengos apresentou duas oficinas nesta quarta-feira, 1, na Praça da Matriz: Pinturas com Tinta de Terra e Pernas de Pau.
Apresentação do grupo Carroça de Mamulengos (Instituto Gandarela, patrocínio Petrobras)
A Companhia Carroça de Mamulengos é uma trupe formada por uma família de brincantes, atores, músicos, bonequeiros, contadores de histórias e palhaços que há 35 anos viaja o Brasil apresentando a sua arte.
Flipinha do Mar 2015
Flipinha do Mar com atividades de mediação de leitura, oficinas de barandão, rosas de papel crepom no lápis e Oficina de Ilustração.
Oficina de Ilustração
A oficina de ilustração da Flipinha é uma ação para dar acesso às crianças e jovens à literatura através das artes visuais. A oficina é realizada por um ilustrador cujo trabalho se relacione à temática das ações da Flipinha e ao autor homenageado da Flip.
Formação de Educadores - Alunos do Curso Normal do CEMBRA - continuação
Desde 2005, realizamos a oficina de mediadores de leitura. Desde o início do projeto participaram mais de 1 mil jovens do Curso de Formação de Professores – CEMBRA. Atualmente, a equipe da Biblioteca Casa Azul é formada por esses alunos.
Formação de Educadores - Alunos do Curso Normal do CEMBRA
A capacitação foi realizada por profissional ligado à área de literatura para que os jovens de curso de formação de professores e profissionais que atuam nas bibliotecas escolares e comunitárias desenvolvam habilidades necessárias para mediação de leitura e escolha de histórias adequadas para a formação de leitores.
Entrega do Manual da Flipinha no CIEP
Publicação produzida para os educadores da rede escolar de Paraty e arredores com biografia e sugestões de leitura dos autores da Flipinha. Em 2015, vem com uma novidade: o desafio entre os autores convidados, que sugeriram ilustrações ou textos para que a partir desses, pudessem criar. O conteúdo é feito por Anna Cláudia Ramos e Verônica Lessa.
Mário de Andrade - o homenageado da Flip 2015
Escritor, poeta, crítico literário, folclorista, musicólogo e ensaísta, o paulistano Mário de Andrade já começa a inspirar a Flipinha, a partir da escolha dos autores de literatura infantil convidados para a festa dos livros em Paraty
Cajaíba, Calhaus e Joatinga: Operação Flipinha no mar
Em barcos, alunos de três escolas se encontram com o ilustrador Daniel Kondo
Cajaíba, Calhaus e Joatinga: Operação Flipinha no mar
Em barcos, alunos de três escolas se encontram com o ilustrador Daniel Kondo
Em Tarituba, Operação Flipinha com a autora Socorro Acioli
Crianças de três escolas da região realizam um feliz encontro com a escritora cearense
Operação Flipinha no Parque da Mangueira
Muita arte e animação entre crianças da pré-escola durante a visita da ilustradora Laura Teixeira
Operação Flipinha na Escola Municipal Pequenina Calixto
Animação e criatividade na visita da ilustradora Luciana Grether Carvalho
Praia do Sono na rota da Operação Flipinha
O autor indígena Roni Wasiry Guará encontra crianças de duas escolas caiçaras da região
Operação Flipinha na Praia do Sono
O autor Roni Wasiry Guará leva a cultura indígena a duas escolas da região
Operação Flipinha na Escola Casa da Criança
A literatura de cordel conquistou mais de 200 crianças durante a visita do autor Arievaldo Viana
Os segredos de como se conta uma história
Os autores Rosana Rios e Augusto Pessoa revelam boas dicas para quem sonha ser escritor
Bate-papo sobre leitura com ator da Globo
O ator e escritor Antonio Calloni na tenda da Flipinha
Encontros com autores
Autores convidados da Flipinha se encontram com seu público durante os dias da festa literária na bonita e aconchegante Biblioteca Casa Azul
Encontro com Arievaldo Viana
Integrando a programação da Biblioteca Casa Azul, foco na literatura de cordel
Brincadeira de ilustrar
Em um encontro com ilustradoras na Biblioteca Casa Azul, a surpresa de um lindo painel
Conversando sobre fantasmas
Crianças de duas escolas de Paraty encontram escritora premiada na Biblioteca Casa Azul
A dança da música com a literatura
Bia Bedran e Marilda Castanha lotaram a tenda da Flipinha num encontro que foi uma alegria só
Os avanços no trabalho da ilustração na literatura
Ontem e hoje, o que mudou no processo de ilustrar um livro?
Muita alegria neste Arte na Praça 2014!
Está acontecendo agora, na Praça da Matriz, o delicioso encontro de crianças em oficinas e brincadeiras
Ilustradoras abrem a programação da Ciranda dos Autores
Um público infantil animado e curioso, a maioria crianças das escolas da cidade, chegou logo cedo à tenda da Flipinha, que inaugurou na quarta-feira, 30, a programação com os autores convidados
Começou a Flipinha 2014!
Escolas de Paraty iniciam sua participação e agitam a tenda da Flipinha
Fazendo arte na preparação da Flipinha
Cor e criatividade prometem um visual festivo para encantar as crianças
Anunciada em Paraty a programação da Flip e da Flipinha
A platéia lotou o auditório da Casa da Cultura da cidade: muitos professores e jovens alunos interessados na festa literária
 Anunciada em Paraty a programação da Flip e da Flipinha.
Em clima de festa, a platéia lotou o auditório da Casa da Cultura, com grande número de professores e jovens alunos interessados na festa literária
O esperado Arte na Praça da Flipinha já começa a ser preparado
Professores e artesãos começam agora, em maio, a arregaçar as mangas e trabalhar as ideias, com foco na produção da Flipinha
Em Paraty, já foi definida a grade de participação das escolas
Nenhuma escola quer perder a festa literária na cidade
A Flipinha 2014 começou em março, para professores e alunos do magistério
O trabalho de informar e envolver inicialmente os professores, com a Apresentação do Manual da Flipinha, vem gerando bons frutos entre as crianças e jovens de Paraty
Criatividade e muito afeto na Flipinha do Mar 2014
Em Paraty, um dos encontros mais esperados pela comunidade escolar nos meses que antecedem a Flip é a Flipinha do Mar. Na sua sétima edição, 2014, a festa da literatura e da ilustração reservada a uma comunidade caiçara aconteceu na Trindade
+ Pré-Flipinha em abril: Oficina de Ilustração
A obra múltipla de Millôr Fernandes, em especial a sua chamada tipografia em blocos, inspirou o encontro da ilustradora Graça Lima com professores e alunos do magistério na Casa da Cultura de Paraty
Quanto mais Millôr, melhor
No dia 25 de abril começou o Ciclo do Autor Homenageado: formação sobre a obra de Millôr Fernandes, com o escritor e cartunista Leandro Leocádio
Pré-Flipinha a todo vapor na mediação de leitura
Com mais de sessenta participantes, muito interesse e animação nos encontros com o pedagogo Beto Silva
Aulas de artesanato e muita brincadeira atraem adultos e crianças
Este ano, a Flipinha recebeu mais uma edição do evento Arte na Praça, que reúne 30 oficinas de saberes e fazeres
Autoras abrem programação da Flipinha falando sobre processo criativo
Mirna Pinsky e Sonia Rosa contaram como se tornaram escritoras de livros infantis e responderam a perguntas de alunos das escolas de Paraty
Ciranda dos Autores traz Chris Eich e André Neves
Ilustradores de livros infantis de sucesso contaram na Flipinha como transformam histórias em imagens
Ilustração de clássicos agita mesa da Flipinha
Quadrinista Eloar Guazzelli e grafiteiro Meton Joffily participaram de encontro
Escola da Mangueira se apresenta na Tenda da Flipinha
Inspirados na Arca do Noé, 14 crianças participaram de um musical; o objetivo é promover valores como amizade e amor
Autores debatem na Flipinha a origem de suas histórias
Ricardo Ramos Filho e Olivio Jekupé compartilharam com público o modo como trabalham narrativas
Sônia Rosa visita creches de Paraty
A autora e orientadora educacional Sônia Rosa foi fazer uma visita à três instituições de ensino, localizadas no bairro Mangueira
“Qualquer um pode desenhar”, diz ilustrador
Autores de livros infantis, Stela Barbieri e Jean-Claude Alphen falam sobre o assunto em mesa na Flipinha
Regina Machado conta histórias, canta e encanta
A tendinha da Biblioteca recebeu na manhã desta a professora da Escola de Comunicações e Artes da USP, que divertiu adultos e crianças
Luiz Raul Machado visita escola Pequenina Calixto
Alunos do ensino médio e estudantes do EJA, que trabalharam por seis meses obras dos autores Flip, fizeram homenagens criativas aos contos do escritor
Autora lança livro sobre sua cachorrinha na Flipinha
Maria Cristina de Orleans e Bragança participou de bate-papo na tarde deste sábado
A escritora Sônia Rosa conta histórias para a criançada na tenda da Biblioteca
Para a autora, que publicou 40 livros na categoria infanto-juvenil, a leitura alimenta as ideias e dá tempero à vida
Vidas Secas na contemporaneidade
Apresentação aborda dificuldades atuais da seca nordestina
Pré escola Pingo de Gente II recebe Bia Hetzel e Mariana Massarani
As crianças receberam livros escritos por elas semanas atrás e hoje conversaram, desenharam e brincaram com as autoras
História criada a 100 mãos
Na tenda da Flipinha, ao lado de crianças de 6 a 11 anos a escritora Mirna Pinsky escreveu um livro coletivo durante o evento
Cenografia da Flipinha a todo vapor
Sob a coordenação de Juvenal Irene 12 jovens participam da oficina de cenotecnia que vai até o dia 3 de julho
Oficina prepara cenografia para a Praça da Matriz
Principal praça de Paraty será decorada com bonecos inspirados no cordel e no folclore brasileiro
Operação Flipinha: doação de livros e incentivo à leitura
Após uma seleção feita por professores de Paraty, crianças receberam quase 2.000 livros – todos de autores convidados da Flipinha 2013
Flipinha muda de endereço
Em sua nova sede, no bairro Ilha das Cobras, a Biblioteca Casa Azul recebeu mais de 1.000 visitantes no segundo mês de atividade
Medições de leitura reúnem mais de 100 de jovens
Ao final de dois dias do curso de “Formação de Mediador de Leitura”, que incluía oficinas e debates, os participantes apresentaram peças de teatro.
Entrevista com Anna Claudia Ramos
Autora do Manual da Flipinha 2013 explica novas divisões se seu conteúdo: “Biografia Lúdica”, “Conhecendo as Histórias” e “Navegando pelas Histórias”
Manual Flipinha ganha novo formato
Publicação voltada a educadores reúne informações sobre obra e vida dos autores participantes do evento, sugerindo atividades para a sala de aula
Formação Graciliano Ramos!
Nos dias 15 e 16 de março, educadores de Paraty tiveram encontro sobre autor homenageado da Flip 2013, realizado pela Casa Azul em parceria com a UFRJ
Flipinha do Mar leva Carla Caffé a Tarituba
Realizada pela Casa Azul, conjunto de oficinas teve por tema “Identidade Cultural do Território”. O resultado servirá de base para o material gráfico da Flipinha 2013
No sábado, animação impera na Flipinha
A festa da Flipinha continuou nesse sábado, 07 de Julho. Um dos destaques da programação foi a apresentação da Escola Waldorf Quintal Mágico, com o musical "Cacuriá Poético".
Sexta-feira na Flipinha
Ontem (sexta-feira, 06/07) foi um dia muito especial na Flipinha, que contou com a presença dos autores Luis Fernando Verissimo, Angela Lago, Ivan Zigg e Luciano Pontes.
No segundo dia de programação, Flipinha continua a todo vapor
Na manhã desta quinta-feira, as crianças receberam a visita de Georgina Martins e Eliana Martins, que falaram um pouco sobre suas obras e visão sobre o universo infantil. Os destaques são as apresentações dos alunos das escolas do Corisco e da Ilha do Araújo.
Primeiras atividades da Flipinha têm início
Na manhã desta quarta-feira, 4 de julho, começaram as atividades da Flipinha, programação da Flip direcionada ao público infantil. Entre os eventos realizados estão as Cirandas de Autores e leituras dramatizadas.
Exposição Faces de Drummond
Na 10ª edição da Flip, a exposição “Faces de Drummond”, atração especial da programação, explora a obra e a vida do autor homenageado deste ano. Nesta terça-feira, o curador da Flip, Miguel Conde, e a coordenadora da Flipinha e FlipZona, Gabriela Gibrail, e o cenógrafo Alvaro Razuk estiveram na Casa da Cultura para conversar com a equipe da Casa e capacitar os monitores que estarão guiando os visitantes pela exposição.
A Flipzona já começou!
Cerca de 60 jovens da FlipZona são capacitados para cobertura jornalística da 10ª Flip por reconhecidos profissionais da área. Com o olhar único de quem vive a cidade diariamente, eles produzirão textos e 5 vídeos sobre a festa que serão exibidos no Canal Futura.
Festas de Paraty
Para festejar os 10 anos de Flip, a Associação Casa Azul, em parceria com o Instituto Silo Cultural José Kleber, desenvolveu uma programação paralela especialmente voltada para as tradições e cultura paratienses. Entre as principais atrações estão a Ciranda de Tarituba, Banda Santa Cecília, Bloco dos Assombrosos do Morro e Arrastão do Jabaquara. Além disso, haverá exposições dos artistas Lucio Cruz, Biba, Isaac Pádua, Julio Paraty, Dalcir Ramiro e Norma Grinberg.
12º Encontro de Gestores, do Projeto Mar de Leitores
O 12º Encontro de Gestores do Projeto Mar de Leitores aconteceu na última terça feira, 26 de junho, sob a coordenação de Einara Fernandes e Patrícia Conceição. Com o objetivo de incentivar a leitura e o uso da literatura em sala de aula, o encontro contou com a participação de professores da rede escolar de Paraty.
Viagem dos alunos do CEMBRA a Itabira - MG
Jovens de Paraty visitam a cidade natal do autor homenageado da 10ª Flip, Carlos Drummond de Andrade. Para saber mais sobre o escritor, os alunos visitaram locais importantes e tiveram uma palestra com Dadá Lacerda. Em breve, será a vez dos estudantes de Itabira conhecerem Paraty!
Oficinas Arte na Praça na Casa Azul
As oficinas, ministradas pelos alunos do colégio estadual CEMBRA, vem crescendo anualmente, e abrangendo cada vez mais participantes. Todo esse trabalho em parceria com as instituições de ensino têm como principal objetivo promover a multiplicação dos saberes e fazeres de Paraty, e os resultados já podem ser verificados.
Yaguarê Yamã, Rogério Andrade e Almir Tã
Na sexta-feira, dia 6/7, trio participa da Ciranda dos Autores, na Tenda da Flipinha, com mediação de Bernadete Passos
O Sapo e a Bromélia
"O Sapo e a Bromélia" é mais um espetáculo elaborado em parceria com Luís Perequê, que estreou em 2011 e une dança contemporânea, cultura local e um elenco de jovens da região em um único palco.
O Sapo e a Bromélia
"O Sapo e a Bromélia" é mais um espetáculo elaborado em parceria com Luís Perequê, que estreou em 2011 e une dança contemporânea, cultura local e um elenco de jovens da região em um único palco.
Apae na Flipinha
A vontade da Associação Casa Azul de envolver os alunos da APAE em um projeto da Flipinha já existia, e então, em conversa com os gestores da instituição sobre quais seriam as melhores oficinas para eles participarem, chegou-se à conclusão de que, na verdade, seriam todas elas! Assim, além de incluí-los nas oficinas que acontecerão durante toda a tarde de sexta-feira (06 de Julho), o pessoal da área de Produção da Casa Azul teve a ideia de convidá-los para fazerem parte do "Barulho de Abertura", que é o ponta-pé inicial do "Arte na Praça", em conjunto com os conhecidos bonecões da cidade
Arte na Praça: oficinas de saberes e fazeres da cultura local
Antes realizada por uma instituição do Rio de Janeiro, vem desde 2009 sendo organizada por uma Comissão de Paratienses, que conta com 4 pessoas para cuidar das áreas de Comunicação com os “oficineiros”, Coordenação de Oficinas, Produção Artística e Coordenação Geral, e mais 3 estagiários. Os participantes são compostos 50% por alunos do CEMBRA - que são capacitados para ministrar as oficinas - e 50% por alunos de outras instituições de ensino da região e por artesãos locais
Movimento Por um Brasil Literário
MBL promove dois eventos na 10ª Edição da Flip: uma discussão sobre a biblioteca da escola como espaço dinâmico de reflexões e de apropriação do conhecimento, com Silvia Castrillón e Nilma Lacerda, e uma homenagenagem a um dos idealizadores do Movimento, o poeta Bartolomeu Campos de Queirós
Ivan Zigg e Luciano Pontes estarão na Flipinha!
No dia 06 de Julho, às 13h30, a Flipinha recebe a visita de Ivan Zigg - ilustrador, escritor e performer - e Luciano Pontes - autor, cenógrafo, figurinista, diretor, ator e palhaço - para uma bem-humorada conversa mediada por Tino Freitas.
Exposição de desenhos na Flipinha
Os trabalhos foram desenvolvidos por professores e alunos das escolas de Paraty, sob a orientação da ilustradora Graça Lima. Os desenhos, cujos temas são a obra de Carlos Drummond de Andrade e as peculiaridades do lugar em que você vive, serão apresentados durante a Flip, na exposição Território e Literatura.
Regata da Flipinha 2012: os mares estão abertos
Os participantes são alunos de 6 à 17 anos da Escola do INP (Instituto Náutico Paraty), concorrendo em 4 categorias: OP, Laser, Geral e Especial.
Flip 2012: Programação paralela
Entre shows, exposições e apresentações, um dos destaques é a participação da tradicional Banda Santa Cecília, do Bloco dos Assombrosos do Morro e do Arrastão do Jabaquara, que se reunirão pela primeira vez para festejar o primeiro dia de Flipinha e o início da FLIP.
Oficina de Cenotecnia!
Rapazes e moças paratienses que têm alguma forma de arte correndo nas veias, abraçam e acreditam no projeto, e hoje estamos realizando a quarta Oficina de Cenotecnia, com a participação de 9 veteranos e 11 aprendizes - sendo que um desses jovens está conosco desde o início.
Se Maomé não vai à montanha...
Ação da Casa Azul, Biblioteca na Praça leva os livros até comunidades de Paraty. O objetivo dessa ideia é levar um pouco da riqueza "escondida" nas prateleiras da biblioteca até os moradores da região, por meio de encontros periódicos com mediação de leitura
Uma rede de Bibliotecas Comunitárias está nascendo em Paraty
Em 2012, a Casa Azul iniciou um novo projeto: a Rede de Bibliotecas Comunitárias para a formação de leitores, criado em parceria com instituições, associações de moradores e cidadãos comprometidos com a leitura.
Curso ajuda a unificar atuação das bibliotecas comunitárias de Paraty
Orientações vieram da professora Gláucia Mollo, pedagoga e bibliotecária com experiência de mais de dez anos na formação de auxiliares de biblioteca
Uma jornada em torno de Drummond
Formada por contos, crônicas e uma produção singular de poesia , sua obrra foi ponto de partida para o Ciclo do Autor Homenageado, sequência de palestras, vídeos e sarau poético ocorrida nos dias 26 e 27 de abril na Casa da Cultura de Paraty.
Flipinha e Petrobras: segundo ano de parceria!
Durante o ano todo, o programa educativo envolve cerca de 6 mil alunos e 600 educadores das 38 escolas de Paraty. Projetos como o “Mar de Leitores”, voltado ao apoio na formação de educadores, incentivam o hábito da leitura e propõem trabalhos específicos com os autores participantes da Flip e com o homenageado
Escolas e instiuições se preparam para a Flipinha 2012
No dia 3 de abril, representantes lotaram o salão de reuniões da Prefeitura Municipal de Paraty . Coordenadora da Flipinha, Gabriela Gibrail, começou falando sobre os desenhos que foram realizados pelos alunos de cada escola. Feitos a partir do tema "Meu Território" e em diálogo com poemas de Carlos Drummond de Andrade, as ilustrações infantis estarão expostas na Flipinha.
Oficina de desenho na Ilha do Araujo
Na manhã de sábado, 16/03 as crianças da escola municipal da Ilha do Araújo, comunidade da zona costeira de Paraty, receberam a visita da ilustradora Graça Lima, que desenvolveu oficina de ilustração com mais de 40 alunos. As ilustrações resultantes farão parte do material gráfico da Flipinha e ajudarão a compor a cenografia da tenda.
Casa Escola inaugura biblioteca comunitária
Vencedor do primeiro lugar no concurso “Escola Feita de Livros” promovido pela Flipinha, o projeto Casa Escola se prepara para inaugurar, no próximo dia 12 de abril, às 17h, sua biblioteca comunitária com mais de 500 obras. Além de doar a maior parte do acervo, a Associação Casa Azul colaborou com a montagem dos espaços da biblioteca, da sala de leitura e com a capacitação de jovens monitores
Uma ilha de livros
Flipinha do Mar, ação que visa propiciar às comunidades da zona costeira de Paraty acesso à arte e à literatura literária, ajudou na revitalização e organização da Biblioteca Ler é Arte, que tem gestão feita pela Associação de Moradores da Ilha do Araújo
Gestores recebem manual da Flipinha 2012
Encontro no último dia 2 reuniu educadores para oficinas, debates e declamação dos poemas de Drummond. Assista o vídeo!
Manual da Flipinha 2012 online!
Produzido anualmente, o material é distribuido aos coordenadores e gestores das escolas de Paraty e em entidades educacionais parceiras da Casa Azul.
Arte na Praça
Arte na Praça é um dos acontecimentos mais esperados pelas crianças de Paraty e por aquelas que chegam à cidade no período da Flip. Até mesmo para Helena, que, com apenas 3 anos, já é uma “veterana” da Flipinha: freqüenta a festa desde seu primeiro ano de vida. Na sexta-feira, dia 8, ela puxava pela mão Tamiris, sua mãe, e saiu de braços cheios com catavento, flor de papel, abanador, estrela e uma minúscula pipa colorida que estava destinada à parede do seu quarto.
Bandeira e Brenman em um dueto turbinado
Senta que lá vem história... intitulava-se o evento na Tenda da Flipinha. E, pela primeira vez, deu para sentar ao sol. Em uma radiante e encalorada manhã em Paraty, o resfriado da mediadora, Janete Moreira, não chegou a prejudicar seu desempenho em um dos mais animados encontros com os estudantes da cidade. Pelo contrário. Sobrou-lhe disposição para animar a apresentação de Pedro Bandeira e Illan Brenman, dois autores infantis aos quais também não falta energia para lidar com a molecada.
Da viva voz à palavra impressa
Daniel Munduruku e Heloísa Pietro explicaram a um público heterogêneo, mas atento, como começaram a escrever e de onde tiram as histórias que contam em seus livros. Na programação da Tenda da Flipinha havia um pouco de tudo: crianças de dois ou três anos, meninos um pouco maiores, ávidos para fotografar os autores com câmaras e aparelhos celulares, e bem atrás, nas cadeiras, os mais compenetrados misturavam-se aos adultos. Com alguns malabarismos na abordagem, Heloísa e Daniel conseguiram falar para todos, em diferentes momentos.
Antropofagia e prêmios
Na Flipinha, a tarde de domingo foi destinada à distribuição de prêmios. Pelo segundo ano consecutivo, a Casa Azul entregou 300 livros para cada uma das três escolas privadas ou instituições escolhidas por seu trabalho de incentivo à leitura. Este ano, as premiadas foram a Casa-Escola, o Colégio Objetivo, no bairro da Chácara, e o Instituto Trilha das Artes e da Educação (ITAE), que funciona como uma casa-escola no bairro do Parque da Mangueira.
Flipinha 2011: maior, ainda melhor e integrada ao todo
Integração: essa é a palavra-chave deste ano, pelo menos do ponto de vista de Gabriela Gibrail, a Gabi da Flipinha, coordenadora in loco da festa literária infanto-juvenil de Paraty. “Este ano, pela primeira vez, todos os eventos estão integrados como nunca antes: Flip, FlipZona, Casa da Cultura e Flipinha”, explica Gabi, com um enorme sorriso de satisfação.
Biblioteca da Flipinha
Foi complicado para a escritora e pesquisadora Ciça Fittipaldi fazer as crianças deixarem de lado os livros por um instante para prestar atenção nela. Na biblioteca instalada ao lado da Tenda da Flipinha, ela tinha que concorrer também com a apresentação de teatro logo ali. Mas bastou abrir sua coleção de imagens dos índios Wayampis para que os pequenos leitores se aglomerassem ao seu redor.
Flipinha e Petrobras, uma grande parceria
A Flipinha, este ano, conta com um parceiro especial: a Petrobras. Reconhecida como a maior patrocinadora da cultura no país, a Petrobras busca abordar a cultura preservando suas três dimensões: simbólica, cidadã e econômica.
Invasão literária em Paraty
Sede do Comitê Proler, a Associação Casa Azul, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, recebeu os Comitês dos Municípios de Angra dos Reis, Rio Claro e Itaguaí para o XI Encontro Proler Costa Verde: Políticas Públicas – Caminhos da Cidadania. Clique aqui para ver os resultados do evento.
Projeto Mar de Leitores leva Proler a Paraty
Programa de incentivo à leitura aos paratienses, que inclui a obrigatoriedade da hora/ aula de leitura na grade curricular das escolas de Paraty, o projeto Mar de Leitores realiza no dia 19 de novembro o XI Encontro Proler Costa Verde: Políticas Públicas Caminho da Cidadania. O evento que acontece na própria cidade do sul fluminense é fruto da parceria entre Secretaria Municipal de Educação de Paraty, Instituto C&A e Biblioteca Nacional, com apoio da Associação Casa Azul. Leia mais.
Balanço final da Flipinha
Cristina Maseda, coordenadora da Flipinha e da FlipZona, disse que esperava dificuldades na mobilização das escolas para os eventos, já que, este ano, ocorreram em período letivo. “Mas o mais importante foi que notamos uma substancial melhoria na qualidade da participação das escolas na Flipinha, que recebeu em média 5 mil crianças". Leia mais.
 Você tem preconceito? Não!
“Você contém o sangue negro?” perguntava Priscila. “Sim!” respondia o coro. “Você tem preconceito?” “Não!”
FlipZona no país das maravilhas
Na esteira do recente filme de Tim Burton, baseado na obra de Lewis Carroll, a editora Cosac-Naify resolveu relançar no Brasil o livro “Alice no país das maravilhas”. E convidou Luiz Zerbini para ilustrar a obra
Olhos tristes e um guisadinho...
Um poeta do século 15 na Flipinha? Pois foi o que se ouviu. A escritora Ieda Oliveira declamou, de cor, o famoso “Partindo-se”, do poeta português João Roiz de Castelo Branco, que, de profissão, foi contador na corte de Afonso V. E depois cantou: a própria Ieda musicou o poema.
 Um ano de trabalho, cinco dias de festa
Durante o ano inteiro, o Ponto de Cultura Casa Azul organiza oficinas para ensinar os jovens paratienses a fazer blogs. Nos cinco dias da festa, o resultado desse trabalho se materializa
 Na FlipZona, 30 repórteres locais
Jovens entre 11 e 19 anos de idade compõem uma equipe de repórteres e cinegrafistas amadores que, duas vezes por dia, combinam as pautas e saem a campo à cata de notícias
O candidato 171
Um rapaz todo de branco trazia na camiseta os dizeres “vote em mim” e, atrás, o número do candidato, 171, artigo do Código Penal que pune o estelionato
Salman Rushdie comemora o retorno à literatura
Autor de “Versos Satânicos” faz lançamento mundial, em Paraty, de seu novo livro, “Luka e o Fogo da Vida”
Repente de desenho!
Na Ciranda dos Autores desta manhã, o público da Flipinha deliciou-se com Eva Furnari e Roger Mello, campeões de público e crítica no mundo da literatura infanto-juvenil.
Manhã de aplausos
A professora Elenice Forato Alonso tem um grupo informal de dança com adolescentes da comunidade de Laranjeiras, em Parati – e foram espetáculos como os bailados desse grupo que lotaram a plateia da Flipinha na manhã desta quinta-feira.
“TV também é literatura”
“Ai, se ela se liberta do pisão da Virgem dos Remédios! Ai, menino, se um dia essa serpente vira gente!” Assim termina o poema de João Alegria, composto hoje mesmo às margens do Rio Perequê-Açú, em Paraty, onde caminha todas as manhãs.
Flipinha abre mais cedo e mais diversa
Dois musicais e uma peça de teatro, montados por alunos e professores de três escolas municipais de Paraty, abriram hoje a Flipinha 2010 – a Flip verdadeiramente paratiense, do lado de cá do rio, em pleno centro histórico. Pela primeira vez, o evento começou às 8 da manhã da quarta-feira, uma boa notícia: o número de eventos produzidos pelas 36 escolas do município, com base na literatura consumida pelos alunos durante o ano, cresceu muito e obrigou a organização a ampliar a programação.
Regata pela baía de Paraty abre a Flipinha
A 5ª regata pela baía de Paraty acontece amanhã e dá início à programação da Flipinha deste ano. As velas serão pilotadas por crianças e adolescentes de Paraty, formados pelo Instituto Náutico da cidade. A regata da Flipinha acontece desde 2005 e mais de 50 barcos são esperados - todos pilotados por crianças e adolescentes. Leia mais.
Luís Perequê se apresenta na Flipinha
Homenageado em anos anteriores, Luís Perequê é artista convidado da Flipinha e apresentará em seu show “Tô Brincado”, a música “Flipinha” composta especialmente para o evento. O show de Luis Perequê será realizado sábado, dia 7, às 19h, na Tenda da Flipinha. O artista exibirá suas composições inéditas e também as já conhecidas pelo público local. O cantor apresentará ainda ilustrações coreográficas criadas por Vanda Mota. Nesse novo trabalho, direcionado ao público infantil, Perequê destaca as questões culturais e ambientais de Paraty. Nos últimos anos, os trabalhos do artista vem servindo também como um excelente material, lúdico e didático, para as escolas do município.
A Biblioteca da Flipinha
Durante os dias da Festa Literária Internacional de Paraty, a biblioteca é montada na Tenda da Flipinha, onde é possível ver as crianças aproveitarem o acesso irrestrito aos livros. Clique aqui para ver a programação da Biblioteca deste ano.
As cirandas de Paraty
Conheça um pouco mais sobre a Ciranda dos Autores e sobre a Ciranda dos Bonecos, partes fundamentais da programação da Flipinha
Rádio Maluca vai animar a Tenda da Flipinha
Pelo segundo ano seguido, o programa de rádio criado pelo artista multimídia Zé Zuca irá interagir com as crianças na Tenda da Flipinha, em Paraty. A Rádio Maluca apresenta o rádio às novas gerações e recupera a tradição dos programas de auditório. O programa do ator, cantor e compositor Zé Zuca é uma usina de novidades, uma central de músicas e brincadeiras. Transmitido todo sábado, ao vivo, no auditório da Rádio Nacional no Rio de Janeiro, o programa apresenta um tema a partir de convidados da área musical e contadores de histórias. Leia mais.
Manual da Flipinha 2010
É com satisfação que, pelo sexto ano consecutivo, a Associação Casa Azul apresenta o Manual da Flipinha, uma ferramenta para servir de apoio aos educadores nas atividades em sala de aula, com o objetivo de aprimorar a formação do estudante por meio do livro e da leitura. A ideia deste manual é fazer uma apresentação não só do autor homenageado, mas de todos os autores convidados da Flipinha 2010. Durante todo o ano, a equipe do Núcleo de Educação e Cultura da Associação Casa Azul oferece suporte prático e teórico aos educadores, tanto para o desenvolvimento dos projetos que são apresentados durante Flipinha como nas atividades de leitura realizadas ao longo do ano.
Semana Pedagógica dá início ao projeto Mar de Leitores
A Semana Pedagógica, que envolverá todos os professores da rede municipal de ensino de Paraty, será realizada de 1 a 4 de fevereiro pela Associação Casa Azul, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Os eventos serão todos realizados no Colégio CIEP. Na segunda-feira, dia 1, a partir das 9h, serão realizadas palestras com representantes da Secretaria Municipal de Educação, da Associação Casa Azul e do Instituto C&A, além do escritor Ricardo Azevedo. Às 14h haverá a entrega do Manual da Flipinha, com palestra de suas escritoras, Anna Cláudia Ramos e Verônica Lessa. Nos dias 2, 3 e 4, das 7h30 às 12h30, serão realizados cursos de mediação de leitura para 250 professores da rede municipal de educação de Paraty, em ação que marca o início do projeto Mar de leitores, cujo objetivo é transformar Paraty em uma cidade de leitores.
Associação Casa Azul é Ponto de Cultura
Neste ano, a Casa Azul foi nomeada Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura, o que a autoriza a desenvolver ações de capacitação de agentes de cultura e organizar encontros para troca de experiências entre pontos de cultura.
Iphone + Book = Phonebook
A literatura infantil acaba de inventar uma forma de fazer com que os livros físicos e digitais façam as pazes! O vídeo abaixo, publicado no site Mobile Art Lab, apresenta um aplicativo de iphone que interage com o livro. Saiba mais.
Oficina de Mediação de Leitura fortalece parceria entre a Associação Casa Azul e a Secretaria Municipal de Educação
No mês de outubro, professores das Escolas Pingo de Gente I e II, Casa da Criança, E. M. Parque da Mangueira, E.M. Ens. Fundamental Profª Pequenina Calixto, Ministro Sérgio Motta e da Creche Municipal Alzira Coupê participaram das atividades coordenadas pelo arte-educador Themis Correa. Houve aulas de técnicas de expressão, criação de texto, dinâmicas de grupo, jogos recreativos e mediação com livros. Themis também orientou os professores nos cuidados com os livros, ensinou formas de adaptar o acervo das escolas para atrair os alunos à leitura e sugeriu práticas de leitura eficientes para trabalhar nas salas de aula.
O Livreiro e a Livraria Cultura doam livros para Paraty
As centenas de livros que formavam o rosto de Manuel Bandeira em mosaico instalado na FLIP 2009 foram doados pelo site O Livreiro (www.olivreiro.com.br) à Associação Casa Azul. Os 1.200 títulos serão divididos em dois grupos. Um será destinado à Biblioteca Municipal de Paraty e o segundo, de livros infantojuvenis, ficará na Biblioteca da Flipinha, com sede na Associação Casa Azul. A doação de livros n’O Livreiro não se limita a esta ação. Qualquer participante pode anunciar no site obras que deseja doar. Aquele livro esquecido na estante pode ser muito importante para outra pessoa, como as 1.200 obras doadas farão grande diferença nas bibliotecas de Paraty.
Conheça os projetos aprovados para a segunda fase do Concurso Escola de Leitores
A primeira eliminatória do Concurso Escola de Leitores excluiu projetos que não estavam de acordo com os requisitos documentais e formais do edital. O concurso teve uma grande adesão: das 32 escolas da rede municipal, 28 inscreveram-se e 26 passaram para a segunda fase do concurso. Saiba mais.
Casa Azul promove o Prêmio Plante de Literatura 2009
A Paz. Foi esse o título da poesia de Yasmim Calixto, aluna da 5ª série da Escola Plante, que recebeu o prêmio Plante de Literatura 2009, promovido pelo núcleo de Educação e Cultura da Casa Azul.
Flipinha faz parte do Comitê Proler
A Associação Casa Azul tem o prazer de anunciar sua adesão ao Comitê Proler, o Programa Nacional de Incentivo à Leitura da Fundação Biblioteca Nacional. Com isso, passará a realizar cursos de formação de promotores de leitura, direcionados a professores, bibliotecários e agentes de leitura das redes públicas. O primeiro deles acontecerá no dia 14 de outubro, em Paraty. Na ocasião, haverá uma programação especial para o lançamento do Comitê, incluindo leituras dramatizadas e palestras.
Concurso Escola de Leitores dará prêmio de 10 mil reais às escolas selecionadas
A Secretaria Municipal de Educação de Paraty, em parceria com o Instituto C&A e a Associação Casa Azul, irá realizar um concurso que premiará três projetos de formação de leitores, que podem ser apresentados ou desenvolvidos por qualquer escola da rede municipal de ensino de Paraty. Cada uma das escolas selecionadas receberá, entre outros prêmios, R$ 10.000 (dez mil reais) para aplicar em melhoria das instalações, contratação de equipe, aquisição de acervo e processos de ensino e aprendizagem. Os selecionados ganharão ainda uma viagem para duas pessoas à Colômbia, onde haverá um congresso de intercâmbio de experiências públicas de promoção de leitura. As inscrições vão de 5 de outubro a 6 de novembro de 2009. Saiba mais.
 Primeiro curso do Comitê Proler tem início no dia 17 de outubro
O primeiro curso de formação de promotores de leitura realizado pelo Comitê Proler em Paraty tem início no dia 17 de outubro. Direcionado a professores, bibliotecários e agentes de leitura das redes públicas, o curso conta com cinco aulas e pretende levar o professor a rever seus conceitos em relação à literatura infantil e juvenil. Veja aqui a programação completa.
Assine o Manifesto por um Brasil literário e ajude a incentivar a leitura de literatura no Brasil
Durante a FLIP 2009, o Instituto C&A, a Associação Casa Azul, a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Instituto Ecofuturo e o Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF) promoveram debate sobre a importância da leitura literária e de políticas de promoção da leitura. Na ocasião, o escritor e poeta Bartolomeu Campos de Queirós leu o “Manifesto por um Brasil literário”, de sua autoria. O objetivo deste documento é acolher propostas e engajar o maior número de pessoas em torno dessa causa. O manifesto já está circulando pela internet e pode ser assinado no site www.brasilliterario.org.br, que abriga um fórum de discussão, enquetes e notícias com essa temática.
Associação Casa Azul e Flipinha promovem reuniões de avaliação
Nos dias 1 e 2 de setembro, a Associação Casa Azul e a Flipinha organizaram duas reuniões com diretores, coordenadores e professores das redes pública e privada de Paraty. Na pauta do primeiro dia, houve uma oficina sobre bibliotecas, no qual foram discutidos temas como a missão da biblioteca escolar segundo a UNESCO, a gestão dos espaços de leitura e a organização do acervo. Na segunda reunião, os presentes puderam expor suas avaliações a respeito do evento da Flipinha e de suas ações continuadas, como o Manual da Flipinha, a Ciranda de Leitura nas escolas e o processo de formação dos mediadores de leitura.
Projeto Vivaleitura destaca a atuação da Flipinha na formação de mediadores de leitura
A Flipinha foi escolhida entre diversos projetos para receber menção honrosa no Prêmio Vivaleitura, uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), do Ministério da Cultura (MinC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). Inserido na categoria Sociedade, a Menção Honrosa é atribuída a projetos com foco no tema “formação de mediadores de leitura” e que tenham atestadas sua abrangência e permanência.
Cenografia da Flipinha foi feita com ilustrações das crianças
Os alunos das escolas de Paraty participaram, em março, da Oficina de Ilustração promovida pela Flipinha e tiveram alguns de seus trabalhos selecionados para compor o material gráfico da edição deste ano.
Gran finale: viva Bandeira!
Como manda a tradição, a última Ciranda dos Autores da Flipinha reuniu, nesta noite de sábado, todos os autores que participaram de todas as Cirandas
Ivan Zigg e Jonas Ribeiro: pandeiro e baú
Vestidos a caráter, os escritores Ivan Zigg e Jonas Ribeiro contam histórias, provocam risos e a participação das crianças na primeira Ciranda dos Autores deste sábado na Flipinha
Cordel em cores e sem regionalismos
Como avisou Gabriela Gibrail, coordenadora da Flipinha, antes da terceira Ciranda de Autores neste sábado, “durante muito tempo a literatura de cordel nem foi considerada literatura”. Agora é: em cores, em livros grandes e vistosos e com linguagem familiar para o jovem contemporâneo, como demonstraram cabalmente o autor-cantador Fábio Sombra e seu parceiro ilustrador Jô Oliveira.
Encafronhemos, pois!
O que é um encafronhador de trombiláceos? “É a pessoa que trabalha os trombiláceos, claro”, explicou a autora Rosana Rios. E um trombiláceo? “É a coisa encafronhada pelo encafronhador de trombiláceos, ora!”
Rejeição da linguagem infantilizada
“O Cony diz que fazemos literatura politicamente incorreta para adolescentes”, foi logo avisando Anna Lee, a co-autora infanto-juvenil do escritor Carlos Heitor Cony.
O sarau lítero-musical de Murray e Sisto
Roseana Murray e Celso Sisto seduziram o público da Flipinha nesta manhã de sexta-feira – particularmente as crianças, em geral avessas às conversas “de gente grande” nas Cirandas dos Autores.
Marina Colasanti e Nilma Lacerda: o poder do ler e escrever
A primeira Ciranda dos Autores da Flipinha nesta quinta-feira reuniu as escritoras Marina Colasanti e Nilma Lacerda, com mediação da professora Nina Silva, da Escola do Taquari, em Paraty.
Café com pão! Foi, não foi?
Dois espetáculos encantaram o público da Flipinha nesta manhã chuvosa de sexta-feira: as dramatizações de poemas de Manuel Bandeira por alunos do Colégio Estadual Almirante Álvaro Alberto, do Perequê, na fronteira entre Paraty e Angra, e do Cembra, o colégio estadual no centro da cidade de Paraty.
Rádio Maluca transmite direto da Flipinha
O público mal se tinha refeito da primeira Ciranda dos Autores do dia, quando o palco da Flipinha foi invadido pela equipe da Rádio MEC e da Rádio Nacional que, em parceria, decidiram transmitir o programa Rádio Maluca diretamente – e ao vivo – de Paraty.
Brincando com o fogo interior
A menina da lanterna, peça de teatro apresentada na sexta à noite, com crianças de 6 a 8 anos, levantou o público da Tenda da Flipinha por vários minutos. Não era para menos: a peça era o final de um processo que percorrera o dia todo, na Praça da Matriz, em frente à Tenda. Ali, a professora de artes Isabela de Vasques, da Escola Waldorf Quintal Mágico, de Paraty, montou uma oficina de lanternas e ensinou dezenas de crianças a fabricar uma lanterna de papel com uma pequena vela dentro.
De poesia a maculelê
A Flipinha foi palco de diversas atividades nesta quinta-feira. Apresentações de dança, muita música e Ciranda dos Autores se alternaram na movimentada programação, que também teve declamações improvisadas feitas por crianças de poemas de Manuel Bandeira
Ciranda de Máscara e bonecos homenageia Manuel Bandeira e apresenta boneco gigante de Moby Dick
A Ciranda de Máscara e bonecos, que acontece durante a FLIP deste 2005, deverá surpreender os visitantes da Festa Literária deste ano. Produzidos com a técnica do papel de machê e sob direção dos artistas locais Jubileu e Nice, os trabalhos ficarão dispostos ao ar livre dão longo da Festa, na Praça da Matriz e em outros pontos de visitação da cidade. A propósito do homenageado da Festa Literária deste ano, a Ciranda trará personagens de Manuel Bandeira e também da literatura universal, como Moby Dick, de Herman Melville, cujo boneco da baleia promete ser a grande atração deste ano.
Flipinha promove Oficina de Cenografia
A Oficina de Cenografia é uma das novidades da Flipinha deste ano. Concebido pelo Núcleo de Educação e Cultura da Associação Casa Azul e realizado em parceria com a Secretaria de Turismo e Cultura de Paraty, o projeto capacita os profissionais da cidade a produzir toda a cenografia da Tenda da Flipinha. O principal objetivo é aprimorar a mão-de-obra local – formando artistas, marceneiros e pintores –, e aproximá-la das técnicas de cenografia.
Flipinha atinge 5 mil alunos com o projeto Mediação de Leitura
Realizado em parceria com as escolas públicas e privadas de Paraty, o projeto Mediação de Leitura propõe leituras de histórias a crianças. Feitas por um mediador, elas têm objetivo de aproximar os estudantes dos livros e estimular a formação de futuros leitores. O projeto envolve 12 unidades escolares e atinge aproximadamente 100 turmas e cerca de 5 mil alunos. De acordo com o mediador Thêmis Corrêa, até o momento foram lidas 522 histórias de 20 autores, todos convidados da Flipinha. Para a continuação do trabalho durante o ano, a Flipinha realizou uma Oficina de Mediação de Leitura, entre os professores, para capacitação de mediadores.
Flipinha promove Ciclo Manuel Bandeira
A Casa da Cultura de Paraty receberá, de 12 a 14 de maio, o Ciclo Manuel Bandeira, realizado em parceria entre a Flipinha, a UFRJ e o Cine Clube de Paraty. O evento, que reunirá atrações como palestras, sessões de cinema e um sarau, é destinado aos professores das redes pública e privada de ensino e à comunidade de Paraty. A programação tem entrada gratuita. Para mais informações, clique aqui ou entre em contato com a Casa Azul, associação que organiza a FLIP e a Flipinha, pelo telefone (24) 3371-7082 .
A Flipinha já começou
No dia 3 de abril, no colégio CIEP em Paraty, aconteceu o lançamento da Flipinha 2009. Participaram 393 professores da rede escolar de Paraty e ocorreu a palestra de abertura com as novidades para este ano e a apresentação do Manual da Flipinha. Após a palestra, os professores se dividiram em seis oficinas temáticas.
Carlos Heitor Cony vem para a Flipinha
O escritor carioca Carlos Heitor Cony confirma a sua presença na Flipinha, a programação infantil da FLIP, que ocorrerá de 1º a 5 de julho na cidade de Paraty. Cony iniciou a carreira como jornalista em 1952 e já escreveu mais de 15 romances ao longo de sua trajetória profissional. Ganhou o Prêmio Machado de Assis, em 1996, pelo conjunto de sua obra. Atualmente, é colunista diário da Folha de São Paulo e membro da Academia Brasileira de Letras. Em parceria com a autora Anna Lee, escreveu o segundo volume da série infanto-juvenil Duda, Jacaré & Cia, publicado pela Editora Record.
Lançamento da Flipinha
Nesta sexta-feira, 03/04, a Associação Casa Azul promoveu, em Paraty, o lançamento oficial da Flipinha, programação infantil da FLIP que acontece durante todo o ano. Na ocasião, foram distribuídos manuais oficiais da Flipinha para 800 professores da rede municipal de ensino, além de realização de oficinas de Poesia, Ilustração e Mediação de Leitura. “O material inclui orientações sobre como trabalhar na sala de aula o homenageado da FLIP, Manuel Bandeira, além de uma antecipação sobre a Fliplinha em julho”, Gabriela Gibrail, coordenadora da Flipinha.
Bia Hetzel confirmada
A carioca Bia Hetzel marcará presença na Flipinha mais uma vez. A autora, que se considera paratiense de coração, abraça o projeto educativo desde a sua criação, sempre acompanhando as conquistas que a Festa Literária trouxe para a cidade. Seus últimos dois livros para adultos foram sobre o Museu Nacional e sobre a pré-história do Brasil. Mas, depois de passar parte dos últimos 20 anos navegando pelas baías de Paraty e da Ilha Grande, Bia mergulhou na literatura infantil com os livros Toda criança gosta…, o abecedário ABC: curumim já sabe ler! e Berimbau mandou te chamar!. Figura fácil na cidade, a autora já ganhou diversos prêmios e participa constantemente de projetos de leitura.
 

Realização
Associação Casa Azul